Club / 

Carta aberta de Jean-Michel Aulas aos apaixonados pelo Olympique Lyonnais

Published on 10 maio 2022 at 5:16
Lettre ouverte de Jean-Michel Aulas aux passionnés de l’Olympique Lyonnais
Com duas rodadas faltando para o fim da temporada 2021-2022, escolhi escrever para vocês, apaixonados pelo Olympique Lyonnais. Desde os tempos em que crescemos juntos (35 anos), sempre preferi me dirigir à vocês diretamente, mesmo se, por vezes, fui atacado, nem sempre honestamente, isso quando eles não chegam pelas costas. Mas essa relação única que nos une é uma das bases do nosso amor comum pelo Olympique Lyonnais.

Não falarei sobre uma união sagrada antes da partida contra o Nantes. Vocês corresponderam bastante durante a temporada que agora é a nossa vez de retribuir o amor muitas vezes mais. Cabe a nós e nossos jogadores de encontrar essa faísca para terminarmos a temporada em casa com uma imagem melhor.

Também tenho que assegurar e lembrar nada acontece numa só temporada quando somos uma instituição sólida como a nossa. Lembrem-se dos fracassos e das reconstruções do Milan, da Inter de Milão, da Juventus e do Atlético. Podemos sentir orgulho de todo o caminho percorrido há 35 anos, mas também ansiosos para ver o caminho que resta.

O erro seria esquecer tudo o que amamos para reduzir em cinzas o que é a nossa história, mas também nossa ambição.

Nada foi poupado durante a temporada, a tempestade veio forte. Encaramos isso como um paradoxo depois de uma bela campanha na Europa, coroada pelo primeiro lugar no ranking da UEFA, já que não vamos voltar à Europa na próxima temporada. É uma desilusão para vocês, assim como é para nós também.

Tropeçamos, mas estamos nos levantando, aprendemos e estamos mais fortes do que nunca, mais sólidos ainda se vocês estiverem conosco. Outros clubes não tiveram essa sorte e agora temos uma oportunidade para reconstruir um Olympique Lyonnais mais forte, mais competitivo. Um Olympique Lyonnais que poderá tirar lições dessa temporada para transformar ela numa força visando o futuro.

Já realizamos uma grande reflexão no fim do ciclo dentro desses três anos, marcados pelo investimento de 175 milhões de euros dentro do time masculino. Precisamos encarar nossos erros para não repeti-los, sem nos esconder ou encontrar desculpas, mesmo tentando, em cada iniciativa, reencontrar a luz para o futuro com a ajuda do nosso glorioso passado.

Não acredito que a gente esteja perdido., mas hoje, sei que seria importante recuperar nossas bases, nosso DNA do OL, uma mentalidade que será inserida num espírito de luta na próxima temporada. Não é uma revolução, nossas raízes estão bem aqui.

Devemos continuar nos inspirando de tudo aquilo que forma a identidade do Olympique Lyonnais, como o retorno do time feminino ao primeiro plano, time que disputará sua décima final europeia em Turim no dia 21 de maio. É um modelo que queremos desenvolver dentro de todas as nossas equipes, incluindo também antigos jogadores do clube no mais alto nível e uma comissão que encarna o nosso DNA, como fazem Sonia e Camille. Sejam orgulhosos da identidade do Olympique Lyonnais, que também está presente nas categorias de base, que acabaram de vencer a Copa Gambardella e pavimentam o futuro da instituição, e em toda a nossa Academia, que realizou uma das mais belas temporadas em sua história.

Quando falo dos sucessos, não é para esconder nossos fracassos envolvendo o time profissional. Eles carregam em si mesmos as sementes que garantirão os frutos de amanhã e são uma inspiração que devemos alimentar. Esse DNA é uma das chaves para construir o novo ciclo. E para sabermos aonde vamos, não podemos esquecer de onde viemos.

Trabalho, formação, partilha, respeito ao escudo e aos valores do nosso OL, mas também essa combinação típica de Lyon de humildade e orgulho, essa síntese de jogadores locais e outros de fora, de jovens que possuem toda uma vida pela frente, e outros mais experientes que têm o desejo de passar uma mensagem: temos que recuperar os valores do clube, recuperar a identidade do OL e considerar tudo o que for necessário para reconstruir um espírito vencedor.

Já nos antecipamos com as renovações de Wendie Renard e Mohamed El Arouch e nossa determinação em renovar com Maxence Caqueret e Rayan Cherki num longo prazo: estamos evoluindo nesse sentido. Desejamos que o DNA da formação do OL seja a grande força do nosso futuro. Estaremos atentos ao perfil dos jogadores e jogadores que se juntarão ao nosso time e trabalharemos prioritariamente para tornar um alvo todos aqueles que avaliamos serem compatíveis com a filosofia e o espírito do clube que vocês mesmos encarnam ao serem os mais incondicionais torcedores do nosso OL.

Vamos caminhar para esse sentido, sair da zona de conforto, pois devemos uma resposta para todos os torcedores e todos os apaixonados pelo OL. O treinador também deve ser uma garantia dos nossos valores e devemos ajudá-lo em sua missão, permitindo com que ele tenha jogadores com essa alma exemplar e que esteja pronto para abrir as portas para os que não se encaixam em nossa filosofia.

Talvez será necessário ter coragem, mas isso jamais faltou e nunca faltará. Também é algo que faz parte do nosso DNA. A instituição é mais forte que tudo! Vocês são o Olympique Lyonnais, nós somos o Olympique Lyonnais!

 

Jean-Michel Aulas